Follow by Email

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Como um presente de amigo secreto no Natal

Hey there, hoje foi o pior valentine's da minha vida... é.
eu tentei a todo o momento entender que tudo servia pra que eu aprendesse e crescesse de alguma forma, mas não fazia sentido lutar tanto contra a realidade que o dia estava uma merda...
Na loja, principalmente no vuco-vuco do volta as aulas, tenho que ajudar a vender o uniforme, e hoje na indecisão de uma cliente eu quase entrei em uma crise de choro na frente dela... Eu não sou uma pessoa de chorar, na verdade eu não choro meeesmo.. Devo ser o ser menos chorante que existe... mas hoje foi O dia D... 
Ela olhou para a camiseta que eu estava segurando e disse " não sei se vai servir, estou indecisa" eu parei e falei o que estava dentro de mim e que só pra mim no momento tinha um significado a mais. "Se não servir, dá pra trocar"... 

Aquele sentimento de que você foi destinado para estar ali até algo melhor aparecer... Provisório acho q é a melhor palavra pra descrever.. quando você pensa que está tudo seguro e a salvo de tormentas, quando vc está embrulhado e com um laço lindo em baixo da árvore de Natal e de repente você é trocado porque as suas expectativas de servir não foram suficientes... 

E todo presente de amigo secreto se não é trocado, no mínimo a ideia passa por sua cabeça né? 
Se eu fosse uma peça trocada de um amigo secreto no natal, eu ficaria muito frustado por ser devolvido a prateleira... claro que roupas não tem sentimentos( .) mas quando pessoas são tratadas assim da pra se comparar com o presente indesejado ou até desejado mas que não servia, era muito grande, pequeno, da cor errada ou tinha um desenho que você não gostou.
E fica difícil você tomar qualquer decisão  a partir da troca, principalmente se já aconteceu antes... Agora eu sei que eu posso superar muito mais do que eu imaginava, e vi do que sou capaz, mas mesmo assim eu quero fugir... quero correr pra qualquer caverna e viver a base de carvão.... 
O insider estava se organizando mas eu acho q mais do que nunca eu vou precisar dele agora, pra colocar as coisas em ordem outra vez... 
A felicidade chegou tão perto dessa vez que eu achei mesmo que ia durar... e isso me fez perceber que não se dá nome e nem endereço pra sua felicidade... você não pode determinar o que vai te fazer feliz, porque quando isso é tirado de você, seu Norte vai junto...
No momento eu não sei se me comparo a uma criança estúpida que já sentiu que o fogo queima e que dói mas insiste em colocar a mão ali, ou a uma criança que acreditou que coelhinho da páscoa existe por ver as pegadas de E.V.A que sua mãe colocou pela casa...(desculpe se eu estraguei sua infância mas é, ele não existe)
Parece que estamos de volta em alto mar, sem ver nenhum porto pra atracar e sem vontade de realmente chegar nesse porto... eu sei que o texto parece ser depressivo, parece que eu to indo ali no canto cortar o pulso, mas apesar de toda a confusão que está dentro de mim, houve um certo alívio por acabar antes que eu me enrolasse ainda mais em um sonho... só um sonho...
Não sei o que mencionar aqui pra dizer a frase final de todos os textos então vou só listar coisas que estão se chocando Inside...
Decepção. Medo. Superação. Paz. Indecisão. E o tal do Blá blá blá....