Follow by Email

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Um chocolate com risos

Tristeza mata? Não, é pior do que isso, é como uma tortura, porque você não quer necessariamente estar assim, e muitas vezes você se sente até ingrato por estar triste, mas há coisas que acontecem que simplesmente te tiram a vontade de sorrir por um tempo. E quem disse que você é obrigado a sorrir para todos em todo o tempo ?
Hoje minha gata fez uma cirurgia de remoção do útero por uma complicação que ela teve na gravidez. É. Isso me dá muita vontade de chorar, tipo o tempo todo. Sei que ela está medicada e se recuperando bem mas tem aquela coisa de perda que não sai. Como um sentimento de luto.
"O problema quando você morre não é somente seu, pois para você acaba, o problema é das pessoas que te querem bem e tem que seguir uma vida sem saberem como estariam com a sua companhia..." (Teen Wolf).
Esses motivos de te deixarem triste geralmente passam com chocolate, e muito chocolate. Cada um tem uma opinião diferente sobre o melhor chocolate. Pra mim, chocolate bom é aquele que vem acompanhado de fortes emoções, sejam elas de sorrisos ou de lágrimas.(Quero trabalhar na Cacau Show).
Tem momentos que você desiste de tudo, sem saber que ainda não teve nenhuma luta pra desistir. Esses momentos são como aquelas fugas de casa quando você era criança, em que você voltava assim que chegava na esquina, com a desculpa que esqueceu seu brinquedo favorito. Os desafios que mais te fazem crescer são aqueles que mais te impõem maturidade.
Ninguém produz uma solução enlatada para seus problemas, pra que você agite antes de usar e pronto. 
Você simplesmente se depara com algo deslocado. Aquela peça do quebra cabeça que se solta e acaba com o desenho perfeito. O que você não percebe é que aquela peça não saiu assim do nada, ela foi afrouxando o encaixe até que perdeu o poder de se ligar a outra e simplesmente se soltou.
Por essas e outras razões tem sido difícil acreditar que a felicidade realmente possa durar mais que um momento, e quando ela chega dá até um certo medo de que alguma peça vai se deslocar logo logo.
Eu não estou sendo pessimista aqui, dizendo que minha vida acabou e que nunca mais serei feliz. Eu serei, um dia, e por mais que eu não entenda agora, sei que vou aprender alguma coisa importante desses dias difíceis e só lembrarei como é bom os dias de chocolate com risos.
E até que esses dias não cheguem? Ah, a gente sobrevive e blá blá blá